Trabalho remoto está afetando o sono dos brasileiros: como mudar essa realidade?

 

Dormir mal afeta a nossa qualidade de vida. Acordamos mais irritados, com menos paciência e a produtividade fica lenta. Além do mau humor, diversos estudos comprovam que não dormir bem pode causar problemas graves a curto e longo prazo, podendo estimular o surgimento de transtornos mentais como depressão, ansiedade e até bipolaridade. Com o trabalho remoto, o sono de muitas pessoas piorou.

 

Com a pandemia, quase 8 milhões de brasileiros transferiram seus escritórios para suas casas, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ter uma rotina em que os ambientes de lazer e trabalho estão interligados é uma grande mudança, que também afeta a qualidade do sono das pessoas. Segundo uma pesquisa do Instituto do Sono, com amostragem de 1.600 pessoas e 24 estados brasileiros, os efeitos do isolamento físico se revelaram notáveis na hora do descanso: ao todo, 55,1% dos participantes da pesquisa alegaram que o home office piorou a rotina de sono.

 

Entre os motivos, 75,1% destacam aumento das preocupações neste contexto de incertezas, 64% relatam muito tempo em frente às telas e 54,1% apontam o tempo em casa de forma prolongada. Especificamente abordando a qualidade do sono, a pesquisa evidencia que as pessoas apresentaram mais dificuldade para conseguir dormir devido ao home office. Conforme os dados, 66,8% não consegue pegar fácil no sono, 61,6% passaram a dormir mais tarde que o horário habitual e pelo menos 59,4% dos colaboradores têm acordado mais vezes durante a noite.

 

Essa situação tende a continuar, afinal, a pandemia ainda é uma realidade. Por isso, é essencial adotar estratégias que ajudam a dormir melhor, o que traz uma série de benefícios ao organismo. Confira nossas dicas!

 

1 - Rotina de sono: adote uma rotina diária e regular. Assim, seu cérebro se concentra e sincroniza o relógio biológico. Evite usar o botão “soneca”, por exemplo. Levante sempre no primeiro aviso do relógio, tome um banho e se vista de forma apropriada para trabalhar, após um café da manhã reforçado. Nada de trabalhar da cama, certo?

 

2 - Sol, um grande aliado: seu corpo precisa entender que já amanheceu. Tomar sol logo cedo, como dez minutos em frente à janela, faz toda a diferença para sincronizar o relógio biológico e reduzir a sonolência. 

 

3 - Defina limites: a vantagem de trabalhar em casa é a maior flexibilidade em conciliar o ambiente de casa com o trabalho. Ao seguir uma rotina mais disciplinada, fica mais fácil separar a vida profissional da pessoal. Tente estabelecer um limite entre o trabalho e o descanso. 

 

4 - Espaço profissional é fundamental: separe um espaço dentro de casa exclusivo para o trabalho. Isso melhora muito a qualidade do sono. 

 

5 - Atente aos momentos de pausa: sempre faça pequenas pausas durante o trabalho. Ninguém é uma máquina o tempo todo. Estique as pernas, beba água e caminhe pela casa para ativar a circulação. 

 

6 - Valorize a sua saúde mental: tenha atenção redobrada à saúde mental. Nosso sono é diretamente afetado pelas emoções. Pratique o autoconhecimento, busque soluções para amenizar angústias e faça atividades prazerosas. Lembre-se, também, de exercitar o corpo.

 

7 - Hidrate-se: a quantidade correta de água interfere na qualidade do sono. Se você consumir o recomendado, não irá acordar com sede no meio da noite. Tenha sempre uma garrafa de água por perto.

 

8. Cuidado com o café: o café e as bebidas estimulantes, quando ingeridas à tarde ou à noite, podem prejudicar a rotina de sono, pois liberam substâncias que deixam o cérebro ativado. 

 

Gostou das dicas? Confira mais dicas em nosso site. 





Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!