Qual a relação entre sono, imunidade e covid-19?

Estamos novamente em um cenário bastante preocupante em relação à pandemia da covid-19. Priorizar o sono é também uma forma de se proteger e prevenir a doença: com a função de restaurar e recuperar as energias, nosso sistema imunológico se fortalece. Dormir bem é uma forma de cuidar da imunidade, ajudando a combater e evitar o vírus.

 

Com uma rotina cada vez mais agitada, as pessoas têm dormido pouco, afinal, as preocupações invadem nossa mente. Será que vou ter emprego amanhã? Corro risco de contágio? Quando vamos voltar à normalidade? Essas são algumas dúvidas que se tornaram bastante comuns neste período, gerando inclusive o fenômeno da Corona-insônia. Um estudo realizado por especialistas da National Sleep Foundation sinalizou que adultos entre 18 e 64 anos devem dormir entre 7 e 9 horas. O pouco tempo de sono contribui para liberar cortisol, um hormônio associado ao estresse que, em excesso, diminui a reação de defesa do organismo, ou seja, enfraquece a imunidade.

 

Já um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia revelou que há um risco de 4,5 vezes maior de resfriado em pessoas que dormem menos de cinco horas por dia. Priorizar a qualidade do sono é, portanto, imprescindível no fortalecimento da imunidade, combatendo o coronavírus e tornando o cotidiano mais produtivo e benéfico. Outras medidas que também são importantes é manter a hidratação, praticar exercícios físicos moderados e alimentar-se corretamente. Confira nossas dicas para ter uma noite de sono melhor, é só clicar aqui. 

 

 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!