Blog do Sono

Todo mundo já perdeu uma porção do sono. Alguns mais, outros menos. Ah, sono, por que nos abandona? Sabemos que dormir bem é essencial à boa saúde, interferindo no humor, na disposição e resiliência - fundamentais para sobreviver em tempos de pandemia.

Pessoas que dormem menos de seis horas por noite e, ao acordar, estão prontas para uma longa jornada, costumam despertar inveja. Personalidades como Barack Obama, Elon Musk e João Dória adoram informar ao mundo que, por dormirem menos, conseguem produzir mais.

Uma investigação médica pode ser dividida na análise dos sintomas e sinais. Sintoma é tudo que o paciente relata ao médico. Sinal é tudo que o médico observa no paciente, como olheiras profundas, por exemplo. O ronco não se enquadra em nenhuma dessas categorias.

A preocupação com a qualidade do sono não é de hoje. Muitas pesquisas vêm demonstrando a importância de priorizarmos esse assunto, reservando pelo menos sete horas diárias e ininterruptas de sono todos os dias. 

Provavelmente existem apenas dois aspectos que unem todas as pessoas: a morte e o sono. A pandemia do novo coronavírus veio para modificar ambos. O medo do vírus, do desemprego e a saudade da rotina antiga trazem mais ansiedade, dificultando na hora de dormir. 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!