Neurociência: por que acordamos cedo?

Está comprovado que, biologicamente, acordar cedo não é para todos. Todos nós temos um relógio interno próprio, chamado de ritmo circadiano, que funciona em um ciclo de quase 24 horas ditado por fatores genéticos e ambientais.

 

É nesse período que acontecem as diferentes fases, como o  sono profundo e o estado de alerta, além dos picos de determinados hormônios. Esse relógio atua nas células individuais em nossos corpos, que experimentam um acúmulo de uma proteína específica (PER) durante o dia, com diminuição desses níveis à noite. Todo o nosso corpo funciona com esse ritmo, mas as preferências na hora de dormir variam de pessoa para pessoa, o que denominamos cronotipo.

 

Ser uma pessoa matutina pode estar escrito nos genes: um recente estudo evidenciou mais de 350 pontos em nosso código de DNA, associados a alguém matutino. Estimou-se que cerca de 1 em 300 pessoas preferem acordar cedo (entre 4 e 5 da manhã). Ainda, para 299 de 300 pessoas, levantar às 4 ou 5 da manhã não é um desejo natural: o relógio natural tem uma influência bem maior no horário de vigília do que pensamos. Por isso, acordar 5h definitivamente não é para todos.

 

Importa mais, na verdade, você ter uma boa noite de sono do que acordar cedo. Portanto, se você tende a dormir até tarde e se forçar a sair da cama às 5h, estará fazendo mais mal do que bem. O sono interrompido ou insuficiente tem sido relacionado a muitos problemas de saúde, afetando a memória e o sistema cardiovascular. Sempre reserve boas 8 horas de sono por noite para obter os benefícios de dormir bem. 

 

Outro detalhe: desative o modo soneca. Acordar imediatamente faz bem ao seu cérebro. Por noite, você passa por vários ciclos do sono, que duram cerca de 90 minutos cada.Esses ciclos têm fases que começam com o sono com movimentos rápidos dos olhos, chegando ao sono profundo. Quando o alarme toca e você coloca em modo soneca, seu cérebro pode entrar novamente em um novo ciclo de sono, tornando ainda mais difícil o processo de levantar. Desligar o alarme e superar a preguiça é a primeira vitória necessária. 

 

Com tudo isso em questão, é normal acordar cansado. Todos nós queremos pular da cama e sentir ânimo e disposição. Porém, o processo de inércia do sono significa que o cérebro leva até meia hora para se tornar funcional, pois seu corpo está acordado, mas o cérebro parcialmente adormecido. O essencial é levantar e desligar o modo soneca. Esse esforço inicial ajuda a levantar mais cedo, cultivando esse hábito com maior facilidade. 

 

Não é necessariamente a hora que você levanta que irá fazer a diferença, mas o tempo que você se dá antes de começar as tarefas. A quantidade de sono não deve ser sacrificada por isso. Se o desejo é despertar mais cedo, comece a ir para a cama antes e programe o despertador para acordar tranquilamente. 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!