Blog do Sono

As mulheres têm mais problema do que os homens quando o assunto é sono: enfrentam mais dificuldade para dormir, de acordo com um estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pessoas de ambos os sexos e que apresentam insônia percebem piora significativa da qualidade de vida. Os resultados foram apresentados em junho, no Sleep 2019, reunião anual da Associated Professional Sleep Societies em San Antonio, Texas (Estados Unidos). 

O cigarro tem mais de quatro mil substâncias tóxicas nocivas à saúde e que são inaladas a cada tragada. Entre elas, há o alcatrão, o monóxido de carbono e a nicotina (considerada a mais mortífera e responsável pela dependência química). A nicotina também é um estimulante, afetando os padrões de sono e as ondas cerebrais. 

Tanto a apneia como a sinusite reduzem a qualidade do sono. A primeira ocorre devido à obstrução parcial ou completa das vias respiratórias e é diagnosticada pela manifestação de alguns sintomas: boca seca, sonolência, irritabilidade, dores de cabeça, no peito e na garganta, além de ronco e falta de concentração.

A apneia do sono é o fenômeno que acontece quando a respiração é bloqueada, fazendo com que a pessoa fique momentaneamente sem ar. Esse problema se agrava no inverno: artigo divulgado no período Chest, realizado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), revelou que as temperaturas baixas aumentam o número de casos do distúrbio, bem como a quantidade de paradas respiratórias por hora de sono.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!