Blog do Sono

Na Austrália, pesquisadores da Universidade de Adelaide identificaram que homens que consomem dietas ricas em gordura são mais propensos a se sentir sonolento durante o dia, sofrendo problemas noturnos de sono, e são mais propensos a sofrer de apneia do sono. Publicado na revista Nutrients, o estudo avaliou a associação entre dietas ricas em gordura e sono.

Genes que controlam os relógios biológicos nos tecidos sofrem alterações após uma noite sem dormir. Na Suécia, pesquisadores da Universidade de Uppsala e do Instituto Karolinska descobriram que os genes que controlam os relógios biológicos nas células de todo o organismo são alterados após perdermos uma só noite de sono.Os resultados foram publicados no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism (JCEM).

A insônia pode causar problemas no dia a dia, como falta de concentração e até fortes dores de cabeça. Por isso, é importante dormir bem para que o corpo fique descansado. No caso de adultos, recomenda-se dormir entre seis e oito horas. Já crianças devem dormir pelo menos por 10 horas, em virtude da fase de crescimento – é durante o sono que ocorre o crescimento do corpo.

Realizado no laboratório do sono da Universidade de Chicago, um estudo revelou que duas noites seguidas de sono prolongado, o que ocorre geralmente no fim de semana, parece compensar o aumento do risco de diabetes associado à restrição de sono a curto prazo durante a semana de trabalho – pelo menos em relação a homens magros, jovens e saudáveis submetidos a uma dieta controlada.

Uma noite mal dormida influencia em todas as tarefas do dia seguinte. O humor da pessoa e até sua produtividade no trabalho são prejudicados. Irritação, cansaço, sonolência e instabilidade emocional são alguns dos fatores sentidos por quem dorme pouco. Por isso, as pessoas precisam dormir de 6 a 8 horas por dia (a necessidade varia de pessoa para pessoa).

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!