Consequências da insônia podem ser cumulativas

Insônia é um problema de milhões de pessoas no mundo. E um recente estudo sugere que suas consequências sejam cumulativas.

Pesquisadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (Norwegian University of Science and Technology) realizaram um estudo com aproximadamente 18.000 pessoas, entre 20 e 65 anos de idade, na Noruega.

De acordo com os resultados, pessoas com insônia tinham três vezes mais chances de desenvolver asma em comparação àquelas sem dificuldade crônica para dormir. Embora o estudo não prove a existência de uma relação de causa e efeito entre insônia e asma, necessitando mais estudos para isso, a pesquisa mostrou que as pessoas que declararam ter sono de baixa qualidade pelo menos uma vez por semana tinham um risco aumentado em 94% de desenvolver asma.

Segundo Bem Brumpton, principal autor do estudo, isso pode significar que os efeitos nocivos da insônia vão se acumulando com o passar do tempo. De acordo com o pesquisador, as alterações no organismo podem prejudicar, mais gravemente, vias aéreas.

Há em torno de 300 milhões de pessoas com asma no mundo. Tabagismo, obesidade e poluição atmosférica são fatores de risco bastante conhecidos. No caso da insônia, como é um distúrbio que pode ser controlado. Focar nos seus efeitos pode ajudar a prevenir asma.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!