Diagnóstico de narcolepsia é difícil e pode ser confundido com preguiça

Sonolência ou preguiça excessiva podem facilmente ser ignoradas, mas é possível que a narcolepsia seja a razão para ambas. A dificuldade no diagnóstico se deve aos sintomas serem encarados de forma errada e também por sua lenta evolução, podendo levar dez anos para que isso aconteça e o diagnóstico seja estabelecido.

Embora não seja considerada uma doença grave, a narcolepsia pode colocar o paciente em situações perigosas, pois pode surgir um quadro de cataplexia, quando a pessoa perde a força e o controle muscular de repente. Por isso, o paciente narcoléptico não deve operar máquinas, cozinhar ou dirigir se a doença não estiver controlada.
Além da cataplexia, o narcoléptico pode apresentar paralisia do sono, quando acorda e não consegue se mexer; alucinações hipnagógicas, quando o portador da doença interage com o sonho, podendo colocar a pessoa em situação difícil; entre outras.
A narcolepsia é um distúrbio nervoso e não uma doença mental como muitos acreditam. Quando a proteína hipocretina é produzida pelo cérebro em baixas quantidades, acaba provocado a doença. Enquanto a narcolepsia não é diagnosticada, muitos pacientes enfrentam preconceito de familiares e amigos que o consideram simplesmente um preguiçoso.
Hábitos regulares, cochilos programados e tratamento farmacológico são algumas das ações para controlar os efeitos da doença.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!