Duração do sono pode piorar o prognóstico de câncer de mama

Recente estudo indica que pacientes com câncer de mama e com curta duração do sono e roncos frequentes antes de serem diagnosticados parecem ter piores taxas de sobrevida. O estudo se baseou em dados de cerca de 20 mil mulheres com diagnóstico de um câncer invasivo primário.

As mulheres forneceram informações sobre uma série de aspectos de seu sono antes do diagnóstico de câncer, como a quantidade de horas dormidas, se roncavam e histórico de insônia. Além destas informações, o estudo também analisou a idade, braço do estudo, local do câncer, estado civil, renda familiar, tabagismo, atividade física e intervalo de tempo entre a coleta de dados de referência e o diagnóstico de câncer.

Em sua conclusão, o estudo identificou que as mulheres que dormiam seis horas ou menos por noite e roncavam com frequência tiveram mais que o dobro de chance de um prognóstico ruim em relação às mulheres que dormiam mais horas por noite e não roncavam com frequência. Ou seja, os resultados indicam que a duração do sono influencia na sobrevida de uma mulher com câncer de mama, principalmente em mulheres que roncam.

Fonte: Sleep

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!