Fatos sobre o sono que você não sabia

Como o cérebro e o corpo funcionam durante o sono? Para responder esta pergunta, muitos estudos já foram realizados. Embora ainda falte esclarecer algumas questões que a envolvem, muitos destes estudos já revelaram técnicas para termos um sono melhor e indicaram consequências negativas de noites mal dormidas. Saiba fatos sobre o sono que você não sabia.

• Partes do cérebro adormecem e acordam durante o dia

Alguns dos ciclos de atividade cerebral observados durante o sono também ocorrem em pequenas porções quando estamos acordados. É o que um estudo da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, revelou. Conforme os pesquisadores, pequenas partes do cérebro “dormem”, involuntariamente, ao longo do dia. O estudo identificou que os neurônios se conectam melhor ao mundo exterior e ficam mais ativos quando as pessoas precisam dedicar atenção a alguma tarefa específica. Isso indica que os processos que regulam a atividade cerebral durante o sono podem ter funções importantes no nível de atenção de cada pessoa.

• Decorando palavras estrangeiras enquanto dorme

Segundo um artigo publicado no periódico Cerebral Cortex, pesquisadores descobriram que as pessoas podem memorizar palavras estrangeiras durante o estado de vigília. Com um gravador em volume baixo, um grupo de voluntários que havia iniciado os estudos de um novo idioma há pouco tempo dormiu ouvindo algumas palavras específicas da língua. Já outro grupo ouviu as gravações acordado. Após testes, os voluntários sonolentos tiveram resultados muito melhores do que os voluntários acordados.

• Dormir pouco ou não dormir pode causar depressão e câncer

Publicado no livro Sleep and Affect: Assessment, Theory and Clinical Implications (sem edição no Brasil), de 2015, um estudo revela que a privação de sono pode deixar uma pessoa mais vulnerável a situações estressantes. O estudo complementa o que outras pesquisadas haviam observado, como a relação entre a falta de sono, a ansiedade, os transtornos de humor e o câncer. Para evitar esses problemas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que adultos entre 18 e 64 anos durmam, por noite, entre 7 e 9 horas. Idosos acima de 65 devem dormir entre 7 e 8 horas por noite.

• Qualidade do sono pode se afetada por aparelhos eletrônicos

Telas de notebooks, smartphones e tablets podem afetar a qualidade do sono das pessoas. Isso porque as telas exibem uma luz azul, que serve como estimulante para o cérebro. Ou seja, quando os olhos ficam expostos a essa luz, o cérebro passa a produzir menos melatonina (hormônio responsável pelo sono). Portanto, recomenda-se que as pessoas deixem de usar esses aparelhos eletrônicos duas horas antes de se deitar.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!