Dormir demais faz mal?

Para relaxar o corpo e a mente, o sono tem papel fundamental. Em geral, as pessoas precisam de, no mínimo, oito horas de sono para recarregar as energias para o dia seguinte. Mas há pessoas que ficam muito mais horas na cama, o que gera o seguinte questionamento: dormir demais faz mal?

Para especialistas, o fato de alguém dormirem excesso e ainda sim não sentir que dormiu o suficiente pode ser um indicativo de um problema psicológico. Por exemplo, a pessoa dorme demais para se isolar do mundo e do que está acontecendo ao seu redor (não quer vivenciar o que está acontecendo).
Portanto, quando a vontade de dormir em excesso surge, é necessário ficar atento. Sobretudo quando essa vontade tem por objetivo se desligar das coisas ao dormir para, quando acordar, encontrar soluções para todos os problemas. Porém, nem sempre as soluções aparecem após longa noite de sono.
Em muitos casos, dormir demais está associado a quadros de depressão. Essa associação é possível porque uma pessoa deprimida tende a apresentar tal comportamento. Dorme demais porque durante o seu sono não há cobranças e inquietações, entre outros fatores tão comuns a quem sofre de depressão.
Além disso, a depressão desanima. Logo, a pessoa acaba sem disposição e energia para encarar o dia seguinte e, assim, prefere ficar mais tempo na cama. Simplesmente a pessoa não tem vontade de fazer nada. No caso disso acontecer, a recomendação é para que a pessoa procure ajuda médica.

Para combater a depressão e a vontade de dormir demais

Muitas vezes as pessoas ao redor entendem que determinado indivíduo é preguiçoso por dormir demais. Mas para alguém que sofre de depressão, esse julgamento pode ser muito prejudicial ao quadro psicológica dessa pessoa. A vontade de dormir em excesso deve ser analisada como um sintoma de depressão e não como preguiça tão somente. A melhor maneira de abordar um problema de vontade de dormir demais é a compreensão de todos de que a pessoa está passando por um momento ruim, de estresse, cansaço e desgaste e de que há necessidade de ela busca ajuda para recuperar suas forças.
O auxílio de um especialista em sono ou de um psicoterapeuta ou psiquiatra pode ser essencial para que a pessoa reajuste o sono e melhore sua qualidade de vida. Não dá para ignorar os sintomas. É preciso sempre investigar.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!