Pais: estabeleçam uma rotina de sono para seus bebês

A dificuldade em estabelecer uma rotina ou limites para os filhos em relação ao sono é a principal queixa dos pais nos consultórios pediátricos. Embora dormir seja uma necessidade fisiológica, o desenvolvimento de hábitos saudáveis na hora de dormir depende do aprendizado oferecido pelos pais às crianças.

Até os 4 meses de vida, o sono da maioria dos bebês é regulado pela fome ou saciedade. Nesse período, a criança não é capaz de diferenciar o dia e a noite. Devido ao desenvolvimento neurológico, é a partir dos 4 meses que os bebês começam a concentrar mais o sono durante a noite, dormindo até 6 horas sem acordar. E é aqui que os pais devem começar a instituir uma rotina para marcar o início da “hora de dormir”.
A preparação para dormir deve começar entre 19h e 20h e a rotina deve conter entre quatro ou cinco atividades, que serão realizadas na mesma sequência e no mesmo horário de segunda a segunda. Por exemplo: tomar banho, colocar o pijama, beber leite, escovar os dentes e ir para o berço (ou cama).
Para ajudar os filhos a dormir até, no máximo, 21h, os pais devem diminuir os estímulos visuais dentro de casa – desligue a televisão e deixe a criança longe de smartphones e tablets. Para os bebês, um objeto de transição deve ser oferecido na hora de ir dormir. Pode ser um bichinho (que facilite a lavagem e não tenha pelos), que se transformará em um “amigo do sono” e fará com que a criança durma independente da intervenção dos pais.
O objetivo aqui é eliminar a possibilidade de uma insônia comportamental da criança. A insônia comportamental consiste na dependência da criança dos pais (ou cuidador) ou de um fator externo para iniciar ou manter o sono, como “ela só dorme se segurar o meu dedo”.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!