Tempo de sono está associado ao tamanho do cérebro  

Publicada no periódico Proceedings of the Royal Society B, uma pesquisa da neurocientista brasileira Suzana Herculano-Houzel revelou o que é que determina o tempo necessário de sono para manter o corpo humano saudável. Segundo o estudo, a explicação para o tempo de sono dos mamíferos está relacionada ao tamanho do cérebro deles.

A pesquisa mostra que quanto menor a superfície do cérebro, maior é a concentração de neurônios. A partir disso, é facilitada a formação e a liberação de substâncias que induzem o sono, como a adenosina. À medida que o cérebro cresce, os neurônios se espalham, a concentração deles diminui e, consequentemente, os mamíferos ficam mais tempos acordados.
Para exemplificar, basta comparar o tempo de sono entre um bebê e um homem adulto. Em geral, um bebê chega a dormir 18 horas por dia, enquanto um homem adulto precisa de oito a nove horas de sono. Ou seja, cérebro menor, mais sono; cérebro maior, menos sono. Entre os animais, a mesma tendência pode ser confirmada.
Os morcegos, que possuem um cérebro pequeno, passam 16 horas dormindo. Já os elefantes, com um cérebro grande, dormem de duas a três horas somente. “A gente tem, pela primeira vez, uma explicação para o que faz com que animais diferentes tenham necessidades de sono completamente diferentes, que é essa densidade de neurônios por superfície do cérebro”, afirmou a neurocientista Suzana Herculano-Houzel.
A ciência explica que enquanto estamos acordados, o cérebro produz e acumula lixo (toxinas). Para eliminá-lo, é necessário dormir. Mas o tempo de sono tem que ser suficiente para eliminar todo o lixo. Do contrário, se dormirmos menos, boa parte desse lixo continuará no cérebro, afetando a saúde de nosso corpo.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!