Empresa incentiva funcionários a dormirem mais

Por mais produtividade, empresa paga funcionários para dormirem

Preocupada com o impacto da falta de sono no desempenho dos funcionários, a segurada americana Aetna iniciou, em 2009, um projeto que recompensa os empregados que dormem pelo menos sete horas por noite. O projeto consiste no pagamento de US$ 25 a cada 20 noites em que o funcionário dorme pelo menos sete horas, até um limite de US$ 300 a cada 12 meses.

Em 2015, cerca de 12 mil dos 25 mil funcionários da empresa participaram do projeto. No ano anterior, 10 mil participaram. Para registrar as horas de sono à noite, os funcionários podem optar pelo registro automático feito por meio de um monitor de pulso que se conecta à rede de computadores da Aetna ou pela inserção manual das horas de sono – a empresa confia nos empregados.

Segundo Kat Mooney, vice-presidente de benefícios a funcionários da Aetna, o programa de sono da empresa é “um dos hábitos saudáveis que queremos que nossa equipe tenha”. Afinal, estudos alertam que a falta de sono pode afetar significativamente a capacidade de trabalho de cada profissional. Apenas nos Estados Unidos, o trabalhador médio perde 11,3 dias de trabalho ou US$ 2,2 mil de produtividade por ano devido à falta de sono. Esses dados fazem parte de um relatório de 2011 da American Academy of Sleep Medicine.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!