Como a pandemia transformou os hábitos de sono - e o que fazer para melhorar a tão temida hora de dormir

Com a pandemia de COVID-19, os hábitos de sono se transformaram para muitas pessoas em 2020. Só que priorizá-lo é ainda mais importante neste contexto, já que ele também influencia diretamente na imunidade. Quando chega o período noturno, nosso organismo sente a necessidade de descansar, mas diversos fatores afetam nesse processo.

 

Por exemplo, os atrasos no horário de despertar e dormir. Um único desrespeito no relógio biológico pode afetar toda a sua semana, pois o funcionamento do nosso cérebro é mudado. Os níveis de estresse são outro grande vilão. A ansiedade pela vacinação e um futuro melhor podem prejudicar a qualidade do sono. Quando as preocupações vêm na hora de deitar, já sabemos: a insônia virá. 

 

Essa nova realidade desorganizou os hábitos diários. Fica ainda mais difícil se desconectar quando o ambiente de trabalho se une ao doméstico. As preocupações em excesso levam à insônia e, também, a hipersônia - sonolência excessiva. A depressão por não sair de casa faz com que muitas pessoas só queiram dormir. Sure o cenário perfeito para os pensamentos negativos. Preocupações do tipo “vou me infectar”, “vão me demitir”, “ficaremos o ano todo em quarentena” podem causar ansiedade e afetar o bem-estar e o padrão de sono. 

 

A primeira dica é, portanto, agradecer e focar nas coisas boas. Seja realista e coerente, sem sofrer por antecipação. Você deve cortar seus pensamentos negativos para poder pensar em algo agradável antes de relaxar. Listamos 3 dicas que podem ajudar nessa missão:

 

1. Crie um ambiente favorável, quieto e com pouca luz. Troque os lençóis e deixe o ar bem ventilado. 

2. Estabeleça horários para dormir. Deite todos os dias no mesmo horário, desligue a TV, o celular e os demais aparelhos eletrônicos. Você precisa de uma noite de sono bem tranquila para não ficar cansado no outro dia e, assim, conseguir realizar as atividades diárias. Garanta todas as horas necessárias para dormir bem e limite a quantidade de notícias consumidas.

3. Capriche na hidratação e alimentação. Fortaleça a imunidade com uma dieta balanceada, rica em frutas, legumes e verduras. Os alimentos com vitamina A, C e E são antioxidantes, por isso invista na cenoura, no brócolis e no espinafre, pois atuam na redução dos radicais livres. Evite bebidas estimulantes como cafés e refrigerantes, que atrapalham na hora de pegar no sono.

 

 

Nunca é tarde para começar a mudar seus hábitos. Conte conosco nessa jornada! 

 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!