5 sinais da ciência de que você dorme mal

Você já deve estar cansado de ouvir que um adulto precisa de 7 a 9 horas de sono por dia. Esse cálculo foi baseado em uma revisão de estudos da Fundação Nacional do Sono, dos Estados Unidos, e é usado como referência no mundo todo.

 

Mas por que precisamos dormir todas essas horas? Quanto mais complexo o cérebro, mais horas de sono são necessárias. Esse período não é apenas de repouso: o sono retém até mesmo a memória e a aprendizagem, recuperando todo o organismo e fortalecendo os sistemas endócrino e imunológico. Só que não é apenas a quantidade que importa, mas também a qualidade. Por isso, é importante atentar aos alertas de que algo não vai bem e que vão muito além do bocejo. Separamos 5, confira!

 

1. Comer em excesso

Uma revisão de estudos do King’s College London, no Reino Unido, apontou que uma pessoa que não dormiu o suficiente pode consumir 385 kcal a mais por dia. Em uma das pesquisas, foi observado que a área do cérebro associada à recompensa em pessoas com privação do sono era mais ativada quando expostas à comida, em comparação a quem dormia bastante.  A explicação? Provavelmente é o desequilíbrio do metabolismo, o que afeta a regulação de hormônios associados à fome e saciedade, como a leptina e grelina.

 

2. Irritabilidade a todo instante

A paciência fica menos curta com os colegas de trabalho? Um bebê começa a chorar e você quase explode? O sono está aí para comprovar o aumento da irritabilidade. Segundo uma pesquisa do Instituto de Psicologia e Neurociências do Comportamento da Califórnia, nos Estados Unidos, quem dorme o número de horas recomendadas apresenta comportamentos menos explosivos e agressivos. Se você anda perdendo a paciência com tudo, talvez seja a hora de caprichar com uma boa noite de sono.

 

3. Menor produtividade

A dificuldade em se concentrar é outro indício da falta de sono. Com o tempo, isso interfere na produtividade. Conforme um levantamento da Escola de Medicina de Harvard, problemas como a insônia levam à perda de até US$ 63,2 bilhões ao ano na economia, só nos EUA. Uma noite mal dormida tem efeito parecido com a embriaguez nos reflexos e isso agora faz todo sentido, né?

 

4. Ter pouca ou nenhuma vontade de sexo

Pesquisas da Universidade de Michigan (Estados Unidos) feita com mulheres revelou que existe uma relação direta entre a quantidade de horas dormidas e os níveis de desejo sexual no dia seguinte. Para cada hora adicional de sonol, há um aumento de 14% nas chances de terem relação com seus parceiros. Dormir mal também afeta a produção de testosterona e, consequentemente, a sexualidade masculina, segundo um estudo da Universidade de Chicago (Estados Unidos).

 

5. Falhas na memória

Esquecer com frequência das coisas é um ponto essencial para ficar alerta. Vale checar se vcoê está dormindo o suficiente. Segundo estudo da Universidade Groningen (Holanda), em parceria com a Universidade da Pensilvânia (Estados Unidos), a privação afeta a comunicação entre os neurônios do hipocampo, região cerebral relacionada à memória.

 

Sempre procure ajuda profissional caso você demore para pegar no sono, tenha dificuldade em voltar a dormir ao acordar no meio da noite, desperte muito mais cedo do que o normal e não se sentir revigorado após uma noite de sono. Realize sua avaliação e melhore a qualidade de vida!

 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!