Apneia do sono é mais comum em dias frios

A apneia acontece quando a respiração é bloqueada. Se você já experimentou essa sensação, sabe como é: parece que o ar foi embora por alguns segundos. No inverno, o aparecimento desse problema é mais frequente e vamos explicar por quê.

 

O distúrbio é um dos mais comuns e provoca ronco e interrupção do sono, sendo geralmente relacionado a doenças como obesidade, pressão alta, diabetes, ataques cardíacos e derrames. Há estudos que associam à depressão e ao câncer. Um estudo brasileiro conduzido por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul )UFRGS) concluiu que a apneia tem maior incidência nos dias frios. 

 

Após acompanharem 7.500 pacientes de uma clínica do sono por dez anos, os autores notaram que, nos períodos com temperaturas mais baixas, 34% dos pacientes sofriam de apneia. Essa taxa foi de 28% em dias quentes. Além disso, no inverno, houve a média de 18 paradas de respiração em uma hora enquanto dormiam, número 20% maior do que no verão. 

 

Os pesquisadores afirmaram que vários fatores podem explicar o fenômeno, mas um deles com certeza é a maior incidência de congestão das vias aéreas no inverno, intensificando a gravidade da apneia. Há, também, influência de condições meteorológicas, como a pressão atmosférica mais elevada e os poluentes presentes no ar. É importante que, caso você observe esse distúrbio do sono, consulte uma clínica e realize a avaliação adequada.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!