Até que ponto a tecnologia é aliada do sono?

A Apple Watch tem sido alvo de pesquisadores da saúde que desejam compreender até que ponto a tecnologia contribui no bem-estar das pessoas. A startup Cardiogram, conhecida por criar um aplicativo que monitora os batimentos cardíacos, está realizando um estudo em parceria com a Universidade da Califórnia justamente para entender como o Apple Watch consegue detectar apneia do sono e hipertensão (pressão alta).

A pesquisa evidenciou, até o momento, que o relógio apresenta precisão de 90% na identificação dos casos de apneia e de 82% nos de hipertensão, o que é realmente um marco. O estudo foi feito com o uso do Cardiogram e a participação de 6.115 voluntários que usaram o relógio durante um determinado período de tempo. O app foi capaz de detectar apneia do sono em 1.016 dos participantes e hipertensão em 2.230 dos testadores. Ainda que tenha sido realizado em um Apple Watch, o cocriador do app, Johnson Hsieh, acredita que pode ser aplicado a outros relógios capazes de monitorar frequência cardíaca. 

Segundo ele, ao selecionar de forma contínua, é possível identificar pessoas com hipertensão que talvez desconheçam o problema. Assim, conduz ao diagnóstico final apropriado através de um manguito de pressão sanguínea. Depois, devem aderir ao tratamento indicado. A American Sleep Apnea Association compartilhou dados que mostram um total de 22 milhões de norte-americanos que sofrem com esse mal: por mais impressionante que esse número pareça, existem 80% de casos não-diagnosticados. Em relação à hipertensão, esse mal atinge 75 milhões de adultos nos Estados Unidos, segundo o Centers for Disease Control (CDC).

Agora, pense na seguinte situação: quem utiliza o Apple Watch consegue ser alertado de que a saúde não está funcionando adequadamente. Os dispositivos modernos trazem, nesse sentido, enorme vantagem e, felizmente, os testes não param de ocorrer. 

 

 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!