Restrição do sono tem efeitos na aprendizagem e memória, entenda como o cérebro opera enquanto dormimos

Descansar, para muitas pessoas, é sinônimo de dormir. Todos já tivemos péssimas noites de sono, que nos deixaram extremamente cansados e loucos por uma cama confortável. Porém, o que, de fato, ocorre com o organismo quando não dormimos bem? Pesquisadores da Universidade de Friburgo, na Suíça, tentaram responder à pergunta. Resolveram, então, comparar as atividades do cérebro humano após uma noite de restrição de sono a uma noite dormida. 

A equipe se concentrou na plasticidade sináptica, definida pela variação na intensidade da conectividade entre neurônios, intimamente relacionada ao sono. Foi analisada a plasticidade homeostática, caracterizada pela força das conexões cerebrais, e a plasticidade associativa, associada à intensificação seletiva de conexões em resposta a novas informações, como o aprendizado de habilidades que exigem ativações específicas de neurônios. O estudo contou com a participação de 20 pessoas, que passaram por testes de eletroencefalograma e estimulação magnética transcraniana (TMS) para induzir o córtex motor a gerar movimentos nas mãos. 

Depois de uma noite sem dormir, constatou-se que os participantes precisavam de um pulso consideravelmente menor para fazer o mesmo movimento, sugerindo que o cérebro está mais estimulado quando não dorme. Apesar de parecer algo positivo, o cérebro estimulado não é benéfico no desempenho de funções importantes de indutibilidade de plasticidade associativa na formação da memória, que fica obstruída. A indutibilidade foi verificada a partir de estímulos em nervos que enviam sinais ao cérebro disparados antes do pulso TMS, simulando a ativação simultânea dos neurônios. Com as seguidas repetições, espera-se que as sinapses se intensifiquem, o que é denominado de potencialização de longo prazo. A restrição do sono diminui esse tipo de plasticidade. 

As consequências não param por aí: testes que envolvem exercícios de linguagem também apresentam resultados piores com a restrição do sono. Dormir é fundamental para configurar a aprendizagem e formação da memória. Valorizar boas noites de descanso é essencial inclusive na melhora diversas condições de saúde e não representa um deslize evolutivo. O que você tem feito para dormir melhor?

 

 

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!