Boa alimentação melhora o sono

Os alimentos podem ser aliados ou adversários do sono. Cálcio, magnésio e potássio são alguns dos minerais que contribuem para a melhora do sono. Por outro lado, alimentos com muito açúcar, cafeína ou chá verde tendem a prejudicar o sono.

A quantidade de horas de sono pode ser reduzida quando o indivíduo tem uma dieta com alto teor de açúcares simples. Com um sono mais curto, é possível que haja redução na produção de leptina e aumento da grelina, provocando elevação no consumo alimentar e energético, resistência à insulina e obesidade. (A leptina é um hormônio muito poderoso e influente produzido por suas células de gordura. A grelina é conhecida como o hormônio da fome, que atua quando o estômago está vazio.).

Já uma alimentação baseada em vegetais e frutas está relacionada a noites de sono de 8 horas ou mais. Quando a pessoa opta por uma dieta com baixo teor de frutas, vegetais e peixes, a tendência é de que haja maior dificuldade para dormir. Alface, nozes, kiwi e cereja são alimentos que contribuem para o combate à insônia graças aos seus nutrientes e componentes bioativos que ajudam a regular o sono.

Alimentação saudável, com produtos naturais, aliada a prática de exercícios físicos regulares tem o poder de contribuir para um sono de melhor qualidade e duração.

Tudo Sobre o Sono

Agende seu exame na pneumosono.

A melhor infraestrutura para você!